Atlético/MG 1 x 1 Palmeiras – 11/11/2018

31962576718_51acb33ba3_o
Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Uma rodada perigosíssima. Assim era encarada a 33ª rodada do campeonato.

Fomos a BH jogar contra o pressionado Atlético/MG (quase perdendo a vaga para a libertadores 2019) enquanto o Internacional encarava o Ceará (já respirando fora da zona da degola).

Considerando o empate do time colorado, nosso resultado pode até ser considerado bom.

Criamos boas chances, principalmente no primeiro tempo, mas acabamos dando espaços para a equipe mineira chegar com perigo diversas vezes. Numa delas, já na segunda etapa, saiu o gol adversário numa bela jogada. Fomos pra cima e conseguimos o empate num pênalti convertido por Bruno Henrique.

O ponto conquistado nos mantém a 5 pontos do vice.

Faltam 3 vitórias e 1 empate para o Deca.

Jogo válido pela 33ª rodada do Brasileirão 2018.

FICHA TÉCNICA

Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 11/11/2018 (domingo)
Horário: 17h00 (de Brasília)
Árbitro: Wilton pereira Sampaio (GO-Fifa)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA-Fifa) e Bruno Raphael Pires (GO-Fifa)
Público: –
Renda: –
Cartões amarelos: Ricardo Oliveira, Iago Maidana, Adilson (ATL); Felipe Melo (PAL)
Gols: Atlético-MG: Elias, aos 18 minutos do segundo tempo;
Palmeiras: Bruno Henrique, aos 31 minutos do segundo tempo

Atlético-MG: Victor, Emerson, Leonardo Silva, Maidana, Fábio Santos, Adilson, Elias, Luan, Cazares (Terans), Chará e Ricardo Oliveira (Alerrandro)
Técnico: Levir Culpi

Palmeiras: Weverton; Jean, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés (Thiago Santos); Willian (Gustavo Scarpa), Guerra (Lucas Lima) e Deyverson
Técnico: Felipão

ATLÉTICO-MG x PALMEIRAS: RETROSPECTO GERAL

O histórico geral de partidas do Palmeiras contra o Atlético-MG é de 79 jogos, sendo 37 vitórias, 14 empates e 28 derrotas. O Verdão marcou 110 gols e foi vazado 94 vezes.

ATLÉTICO-MG x PALMEIRAS: RETROSPECTO DE JOGOS PELO CAMPEONATO BRASILEIRO

Os dois times já se enfrentaram 56 vezes pelo Campeonato Brasileiro. O Verdão venceu 26 vezes, aconteceram nove empates e o time mineiro venceu em 21 oportunidades.

ATLÉTICO-MG X PALMEIRAS: SEQUÊNCIA DE EMPATES NO INDEPENDÊNCIA

Os últimos dois jogos entre Palmeiras e Atlético-MG disputados no estádio Independência, como no caso deste domingo (11), terminaram empatados em 1 a 1. Pelo Brasileiro de 2016, com o Palmeiras perto de ser campeão brasileiro, o gol palestrino foi marcado por Gabriel Jesus, enquanto na edição de 2017 do Nacional o tento a favor do Verdão foi anotado por Deyverson.

Palmeiras busca empate com o Atlético-MG, mantém série invicta com Felipão e vantagem na ponta

ESPN.com.br

Palmeiras conseguiu mais um resultado importante em sua busca pelo título do Campeonato Brasileiro.

Neste domingo, o Verdão foi ao Independência e saiu atrás do placar, mas buscou um empate por 1 a 1 com o Atlético-MG, pela 33ª rodada.

Esse resultado manteve a série invicta do técnico Luiz Felipe Scolari, que não perdeu nenhuma das 18 partidas que fez com o clube palestrino no Brasileiro.

O placar foi aberto por Elias, em um golaço aos 18 da segunda etapa. Ele aproveitou linda jogada de Cazares e Fábio Santos, dominou na entrada da área e soltou um foguete na gaveta de Weverton, que não teve qualquer chance de defesa.

Mas justamente quando os atleticanos eram melhores, o volante Adílson fez pênalti no zagueiro Edu Dracena, aos 30 minutos. Bruno Henrique deslocou Victor e empatou.

Com o resultado, o Verdão foi a 66 pontos e manteve 5 pontos de vantagem em cima do Internacional, que também empatou por 1 a 1 com o Ceará neste domingo.

Já o Galo foi a 47 pontos e voltou ao 6º lugar, na zona de classificação para a próxima Libertadores.

Na próxima rodada, o Atlético visita o já rebaixado Paraná, no Durival de Britto, quarta-feira, às 21h (de Brasília).

No mesmo dia, mas às 21h45, o Palmeiras recebe o Fluminense, no Allianz Parque.

O JOGO

Mesmo jogando fora de casa, o Palmeiras começou o jogo no ataque, abusando dos cruzamentos na área atleticana. Isso gerou uma boa oportunidade aos 4, quando Bruno Henrique cruzou e Willian desviou de cabeça, perto do travessão de Victor.

O time mineiro ficou acuado, e fez muitas faltas no início da partida – o árbitro Wilton Pereira Sampaio, no entanto, preferiu controlar só na bronca e não aplicou cartões.

A primeira chance dos mandantes veio aos 15, quando Cazares recebeu pela esquerada, tirou a marcação com um belo giro e disparou forte, mas por cima da meta de Weverton.

Em novo chute de longe distância, desta vez aos 23, Luan arriscou com precisão, mas Weverton, bem colocado, defendeu no meio do gol.

No lance seguinte, o Palmeiras poe muito pouco não abriu o placar: Deyverson fez jogadaça pela direita, invadiu a área e rolou para Guerra, completamente livre. O venezuelano chegou batendo de chapa, mas Victor fez um milagre e conseguiu mandar para escanteio.

O jogo era lá e cá, e o Galo levantou sua torcida novamente aos 37. O lateral Fábio Santos apareceu de surpresa na meia-lua e bateu colocado, buscando o ângulo. Weverton voou e fez bela defesa para mandar para escanteio.

Cinco minutos depois, foi a vez de Victor salvar novamente o Atlético: em sobra de bola na área, Deyverson encheu o pé e o “Santo” alvinegro evitou gol certo com uma boa espalmada.

E apesar das várias chances para os dois lados, o duelo foi no 0 a 0 para o intervalo.

Logo na volta dos vestiários, lance polêmico: Moisés enfiou para Deyverson, que invadiu a área e se enrolou com Victor. Os palmeirenses pediram pênalti, mas o juiz deu apenas tiro de meta.

Com a lesão de Moisés, o técnico Luiz Felipe Scolari foi pragmático e colocou Thiago Santos para se fechar no Independência.

Isso chamou o Galo para cima, e os comandados de Levir Culpi passaram a dominar as ações, mas sem ameaçar Weverton com muita intensidade.

Aos 18 minutos, porém, a pressão atleticana deu resultado: Cazares deu belo toque de calcanhar, Fábio Santos cruzou na entrada da área e Elias disparou um chutaço na gaveta de Weverton para abrir o placar.

Golaço!

Após sofrer o gol, Felipão tentou mudar a postura, e trocou Willian por Gustavo Scarpa. Mas quem chegou foi o Atlético novamente: aos 24, Luan recebeu livre na área e disparou cruzado, para ótima defesa do goleiro palestrino.

Quando os mandantes eram melhores, porém, o Palmeiras teve pênalti a seu favor. Aos 30, Gustavo Scarpa levantou na área e Edu Dracena foi derrubado por Adílson, que levou cartão amarelo.

Na cobrança, Bruno Henrique só deslocou Victor para empatar no Independência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.