São Paulo 0 x 2 Palmeiras – 06/10/2018

44423478494_783c0bc6d7_o
Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Além do tabu de 16 anos para quebrar entramos em campo também para defender a liderança do campeonato.

Não foi um jogo vistoso. O peso de um Choque-Rei faz o jogo ficar truncado, ainda mais quando vale a ponta da tabela.

Mesmo com o jogo um tanto truncado fizemos uma ótima partida taticamente e matamos o jogo em 3 minutos ainda na etapa inicial. No segundo tempo administramos.

A vitória nos deixa na liderança isolada com 56 pontos, 3 a frente do segundo colocado (Inter).

Jogo válido pela 28ª rodada do Brasileirão 2018.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 x 2 PALMEIRAS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo-SP
Data: 6 de outubro de 2018, sábado
Horário: 18h (de Brasília)
Público: 56.694 torcedores
Renda: R$ 2.959.044,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil (SC) e Rodrigo Henrique Corrêa (RJ)
Cartões amarelos: Rodrigo Caio e Rojas (SAO); Victor Luís, Dudu e Felipe Melo (PAL)

GOLS
PALMEIRAS: Gustavo Gómez, aos 33, e Deyverson, aos 37 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Sidão; Rodrigo Caio (Everton), Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nenê (Carneiro); Bruno Peres, Rojas e Diego Souza (Tréllez) Técnico: Diego Aguirre

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Luan, Gustavo Gómez e Victor Luís; Felipe Melo, Moisés e Lucas Lima (Bruno Henrique); Dudu, Hyoran (Willian) e Deyverson Técnico: Luiz Felipe Scolari

PALMEIRAS x SÃO PAULO: RETROSPECTO GERAL
Esta será a 312ª vez em que os dois clubes se enfrentam. Nos 311 jogos já disputados, o Tricolor leva vantagem, com 109 vitórias contra 103 do Verdão. Por outro lado, o Alviverde vem acumulando bons resultados nos jogos recentes ante o rival: dos últimos 11 jogos, venceu oito e perdeu apenas dois (além de um empate).

PALMEIRAS x SÃO PAULO: RETROSPECTO NO CAMPEONATO BRASILEIRO
Quando o assunto é Campeonato Brasileiro, competição pela qual as agremiações irão medir forças neste sábado (06), Palmeiras e São Paulo se enfrentaram 65 vezes, e o Verdão leva vantagem nesta contagem: 22 triunfos a favor, 28 empates e 15 reveses (83 gols marcados e 72 sofridos). O primeiro embate pelo Nacional aconteceu em 1967, empate por 1 a 1 no Pacaembu (Torneio Roberto Gomes Pedrosa), competição da qual o Alviverde saiu como campeão.

PALMEIRAS x SÃO PAULO: VITÓRIAS CONSECUTIVAS
O Palmeiras ostenta atualmente uma série de três vitórias consecutivas contra o São Paulo. Foram dois triunfos nesta temporada – um pelo Campeonato Paulista (2 a 0) e um pelo Brasileirão (3 a 1) – e um em 2017, pelo Campeonato Brasileiro (4 a 2).

PALMEIRAS x SÃO PAULO: TABU A FAVOR DO PALMEIRAS NO CAMPEONATO BRASILEIRO
Por Campeonatos Brasileiros, o Palmeiras já ficou por incríveis 26 anos, nove meses e quatro dias sem perder para o São Paulo. O fato ocorreu entre 1973 e 2000. Esta sequência invicta de quase 27 anos no Nacional rendeu ao Verdão 11 vitórias e 14 empates neste período.

Brasileiro: Palmeiras bate São Paulo, acaba com tabu de 16 anos no Morumbi e abre vantagem na ponta

Francisco De Laurentiis

Palmeiras é mais líder do que nunca no Campeonato Brasileiro.

Neste sábado, o time alviverde mostrou autoridade e ganhou do São Paulo por 2 a 0 em pleno Morumbi, pela 28ª rodada, abrindo vantagem na ponta da tabela.

O duelo foi decidido ainda na primeira etapa. Aos 33, Gustavo Gómez aproveitou escanteio de Dudu e cabeceou para as redes. Com o adversário ainda zonzo, o time de Luiz Felipe Scolari ampliou quatro minutos depois, com Deyverson.

Com o resultado, o Verdão foi a 56 pontos e ampliou sua vantagem na ponta, abrindo 3 tentos de frente para o Internacional, que perdeu para o Sport por 2 a 1 no último sábado.

Já o Tricolor estacionou nos 52 e caiu para o 4º lugar, sendo superado pelo Flamengo, que bateu o Corinthians por 3 a 0 também na noite de sábado.

O triunfo palestrino acabou com um tabu de 16 anos da equipe sem ganhar no Morumbi. Antes deste sábado, a última vitória alviverde no local havia sido em 2002, pelo extinto Torneio Rio-São Paulo.

Na próxima rodada, o São Paulo faz outra “final”, desta vez contra o Internacional, no Beira-Rio, domingo, às 16h (de Brasília).

No mesmo dia e horário, o Palmeiras recebe o Grêmio, no Pacaembu, em mais um jogo decisivo na briga pelo título.

O JOGO

Em um jogo cercado de tensão, a partida começou com muita marcação e algumas jogadas mais ríspidas. O árbitro Wilton Pereira Sampaio tentava controlar o duelo marcando faltas em várias partes do campo, mas sem dar cartões.

Aos 10 minutos, porém, o goleiro Sidão quase entregou o ouro. Ele errou feio em saída de bola e acabou dando de presenta para Deyverson, que chutou fraquinho de direita e permitiu ao arqueiro se recuperar para fazer a defesa fora da área – a arbitragem, porém, viu lance normal e mandou seguir, apesar das reclamações alviverdes.

O duelo seguiu tenso e muito faltoso, e o juiz resolveu abrir o bloco de anotações: em lances parecidos, mostrou amarelos a Rodrigo Caio, do Tricolor, e Victor Luís, do Verdão, após os defensores fazerem faltas por trás.

Aos 27, o São Paulo teve sua primeira boa chegada: em cobrança de falta na área, Anderson Martins desviou e Rodrigo Caio chegou um segundo atrasado para completar para as redes, deixando o grito de gol entalado na garganta da torcida.

Logo na sequência, o lateral direito Marcos Rocha, do Palmeiras, sentiu dores e precisou ser substituído por Mayke.

E foi em um lance pela direita, aos 33 minutos, que o time visitante achou seu gol. Após Deyverson cavar escanteio, Dudu cobrou na cabeça de Gustavo Gómez, que testou firme para o fundo das redes, abrindo o placar no Morumbi.

O lance desestabilizou completamente o São Paulo, e logo na sequência o Verdão ampliou: Mayke puxou contra-ataque e abriu para Dudu, que chutou na trave. Moisés pegou a sobra e deu para Mayke cruzar para Deyverson cabecear para dentro.

No último lance da primeira etapa, Victor Luís cobrou falta de longe e a bola passou perto do travessão de Sidão. Foi o suficiente para os tricolores irem para os vestiários debaixo de vaias, com alguns jogadores sendo muito xingados.

Na segunda etapa, Diego Aguirre fez de cara duas mudanças na equipe da casa: tirou Nenê e Rodrigo Caio e colocou Carneiro e Éverton, indo para o tudo ou nada. A torcida gostou e apoiou as mexidas do treinador.

Apesar do ímpeto, porém, a postura tricolor seguiu a mesma, com o time errando muito e pouco conseguindo levar perigo à meta rival. Já o Verdão fazia jogo de espera e puxava contra-ataques, explorando Dudu pela esquerda e Mayke pela direita.

Aos 19, o Alviverde quase fez mais um em cobrança de falta de Lucas Lima, que passou perto da trave de Sidão.

Depois, aos 34, Willian, que havia entrado no lugar de Hyoran, teve oportunidade claríssima em chute frente e frente com o goleiro são-paulino. O disparo saiu forte, mas Sidão conseguiu defender com as pernas.

Três minutos depois, Tréllez, que havia acabado de ingressar em campo, deu passe e Rojas chutou no canto, mas Weverton pegou, impedindo que o São Paulo iniciasse uma possível reação na reta final do jogo.

Depois disso, o Verdão só segurou o placar até o final para vencer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.