Palmeiras 2 x 0 Colo-Colo (CHI) – 03/10/2018

44177359355_db303aef6a_o
Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Com a vantagem de ter vencido o jogo de ida entramos em campo tranquilos para confirmar a classificação à semifinal da competição depois de 17 anos.

Diferente da partida das oitavas, que jogamos com 10 e arriscamos uma eliminação, a partida de hoje não ofereceu riscos.

O jogo foi totalmente sob controle. Com um gol em cada tempo administramos o resultado e ampliamos a vantagem anulando qualquer tentativa de ataque dos adversários.

Jogo de volta válido pelas quartas de final da Libertadores 2018.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 X 0 COLO-COLO (CHI) 

LOCAL: Allianz Parque, São Paulo (SP)
DATA-HORA: 3/10/2018 – 21h45
??ÁRBITRO: Wilmar Roldán (COL)
ASSISTENTES: Cristian de la Cruz e Alexander Guzmán (ambos da COL)
PÚBLICO/RENDA: 37.950 torcedores/R$ 3.724.211,46
CARTÕES AMARELOS: Zaldivia
CARTÕES VERMELHOS: –
GOLS: Dudu, aos 36’1ºT (1-0) e Borja, aos 7’2ºT (de pênalti) (2-0)

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Thiago Santos, Bruno Henrique e Moisés; Willian (Jean, aos 37’2ºT), Dudu (Hyoran, aos 30’2ºT) e Borja (Deyverson, aos 31’2ºT). TÉCNICO: Luiz Felipe Scolari.

COLO-COLO (CHI): Orion; Zaldivia, Barroso (Morales, no intervalo), Insaurralde e Opazo; Carmona (Pinares, aos 40’2ºT), Pavez, Baeza (Campos, aos 43’1ºT), Valdivia e Suazo; Lucas Barrios. TÉCNICO: Héctor Tapia.

PALMEIRAS X COLO-COLO: RETROSPECTO DE PARTIDAS
Duelos frente o Colo-Colo válidos pelo torneio continental costumam trazer boas lembranças ao Maior Campeão do Brasil – foram quatro ao longo da história, sendo dois triunfos e dois revéses. Além dos 2 a 0 em plena casa do rival no último encontro entre as equipes, houve ainda um duelo histórico, em 2009, quando o Palmeiras se classificou ao bater a equipe chilena por 1 a 0 com um golaço de Cleiton Xavier nos minutos finais da partida, pela primeira fase da competição à época – garantindo, assim, a classificação às oitavas de final do torneio.

PALMEIRAS CONTRA TIMES CHILENOS
Vale lembrar que, ao longo da história, o Verdão já enfrentou times chilenos 20 vezes. Foram 13 vitórias, três empates e apenas quatro derrotas. A maior goleada da história do Palmeiras contra equipes chilenas aconteceu em 2001, diante da Universidad do Chile, pela Copa Mercosul. Com gols de Galeano, Tuta, Magrão e Alexandre, o Verdão venceu por 4 a 0.

Palmeiras vence Colo Colo de novo, vai à semi da Libertadores após 17 anos e aguarda Cruzeiro ou Boca

Francisco De Laurentiis

Palmeiras está na semifinal da Libertadores depois de 17 anos.

Nesta quarta-feira, a equipe alviverde venceu o Colo Colo por 2 a 0, no Allianz Parque, e ratificou a vaga na próxima fase com 4 a 0 no placar agregado, já que havia vencido também por 2 a 0 em Santiago, no Chile.

É a primeira vez que o Verdão avança a esse estágio da competição internacional desde 2001.

O nome do jogo foi Dudu. Ele abriu o placar com um golaço de perna esquerda, no primeiro tempo, e sofreu o pênalti que Borja cobrou para fechar a conta, no início da segunda etapa.

Bruno Henrique ainda acertou o travessão, em cobrança de falta, e Hyoran desperdiçou chance clara de transformar o placar em goleada. Mas os gols perdidos acabaram não fazendo diferença.

O adversário do Palmeiras na semifinal sairá do vencedor do confronto entre Cruzeiro e Boca Juniors-ARG, nesta quinta-feira, em Belo Horizonte. Na ida, os argentinos venceram por 2 a 0.

A outra semi será entre Grêmio e River Plate-ARG.

O JOGO

Empurrado pela torcida, o Palmeiras começou o jogo indo para cima e quase marcou aos 4 minutos: Willian recebeu bola na área, deu um chapéu no zagueiro e tentou cruzamento rasteiro para Borja. No entanto, a zaga cortou na “hora H”.

Pouco depois, Borja foi derrubado na intermediária e o Verdão teve boa oportunidade em cobrança de falta. Victor Luís chutou forte, mas a bola desviou na barreira do Colo Colo e acabou sobrando mansa para defesa de Orión.

Aos 20, mais uma chegada palestrina: Mayke fez boa tabela com Willian e invadiu a área em boa posição para tentar o arremate. Seu chute, porém, foi ruim, e acabou indo parar nas arquibancadas do Allianz Parque.

Apesar de não criar com tanta intensidade, já que jogava com o resultado “no bolso”, o Palmeiras era o único time que conseguia atacar, e teve mais uma chance aos 29, com Borja cabeceando escanteio de Dudu com muito perigo.

Amplamente superior, o time da casa abriu o placar aos 37 com um golaço: Dudu arrancou pelo meio, puxou para a perna esquerda e, de fora da área, mandou um torpedo no ângulo do goleiro Orión, que não teve qualquer chance.

Dois minutos depois, porém, quase os chilenos empataram. Aproveitando bate-rebate depois de uma bola alçada, Pávez chutou à queima-roupa na pequena área, mas Weverton fez grande defesa e mandou para escanteio.

Na volta do intervalo, o Palmeiras seguiu dominando e quase ampliou logo aos 4 minutos, quando Borja subiu bem e cabeceou cruzamento de Mayle à esquerda da meta chilena.

Mas o tento palestrino não demoraria a sair: logo no lance seguinte, Dudu recebeu pela esquerda, driblou a marcação e foi puxado por Opazo dentro da área. Wilmar Roldán não teve dúvidas ao marcar o pênalti.

Na cobrança, Borja bateu forte e marcou seu nono gol na Libertadores, igualando Morello, do Independiente Santa Fe-COL, na artilharia da competição.

Depois disso, Felipão poupou o time, fazendo três substituições, mas o Palmeiras quase marcou outras duas vezes.

 

Libertadores: Imprensa chilena vê aula do Palmeiras em campo: ‘Colo Colo já saiu do vestiário eliminado’

ESPN.com.br

A imprensa chilena fez muitos elogios ao Palmeiras após o time alviverde eliminar o Colo Colo, na última quarta-feira, e avançar à semifinal da Libertadores.

O jornal El Mercurio, o mais importante do país, viu o Verdão extremamente superior no Allianz Parque e também no jogo de ida, em Santiago.

“O ‘Cacique’ voltou a cair por 2 a 0 para os brasileiros, mostrando pouco em campo e apresentando um nível muito interior ao seu rival, que foi superior ao elenco chileno nas duas partidas”, afirmou.

La Tercera viu uma aula do Palmeiras em campo, em meio à apatia total do Colo Colo.

“Jamais houve espaço para um milagre. Nem sequer para fechar os olhos e sonhar um segundo com uma façanha. Desde o momento que saiu do vestiário de visitantes, o Colo Colo sabia que estava eliminado da Libertadores”, disparou.

“O Colo Colo se despede da Libertadores da pior forma possível: sem respeitar sua história de bravura e coragem. E com a sensação de ter se sentido inferior ao rival antes mesmo do início da partida”, acrescentou.

La Cuarta foi sintético: “A equipe de Tito Tapaia jamais chegou perto de causar qualquer dano ao Verdão”, escreveu.

Por fim, o tradicional El Gráfico, referência em cobertura esportiva, bateu forte.

“O Colo Colo foi desmoralizado, e assistiu ao Verdão dominar a bola e mordiscar o tempo todo a meta de Orión. O ‘Cacique’ dedicou-se somente a esperar o apito final do juiz”, criticou.

O adversário do Palmeiras na semifinal sairá do vencedor do confronto entre Cruzeiro e Boca Juniors-ARG, nesta quinta-feira, em Belo Horizonte. Na ida, os argentinos venceram por 2 a 0.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.