Santos 1 x 1 Palmeiras – 19/07/2018

42802679264_b87be0aeff_o
Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

No retorno do campeonato após a parada da Copa do Mundo fomos a campo tentar uma reação depois de 2 empates nos 2 últimos jogos do primeiro semestre. E veio mais um empate, novamente frustrante.

Saímos na frente do marcador no início do jogo. Dominamos boa parte da partida mas sem muita efetividade e acabamos tomando o gol da igualdade mais como castigo do que merecimento do adversário.

Jogo válido pela 13ª rodada do Brasileirão 2018.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 1 PALMEIRAS

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data-Hora: 19/07/2018 – 20h
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa/PA)
Assistentes: Helcio Araújo Neves (PA) e Heronildo Freitas da Silva (PA).
Público/renda: 23.572 pagantes/R$ 748.458,00
Cartões amarelos: Léo Cittadini, Rodrygo, Jean Mota e Alison (SAN), Gustavo Scarpa, Hyoran, Antônio Carlos, Deyverson, Felipe Melo e Lucas Lima (PAL)
Cartões vermelhos: –
Gols: Lucas Lima (6’/1ºT) (0-1), Gustavo Henrique (30’/2ºT) (1-1),

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Dodô; Alison (Léo Cittadini, aos 28’/2ºT), Jean Mota e Rodrygo (Yuri Alberto, aos 21’/2ºT); Gabriel, Bruno Henrique e Eduardo Sasha (Copete, aos 38’/2ºT). Técnico: Jair Ventura.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Artur, aos 41’/2ºT); Gustavo Scarpa, Hyoran (Jean, aos 30’/2ºT) e Willian (Deyverson, aos 30’/2ºT). Técnico: Roger Machado.

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 19/07/2018 – 21:56h.

Palmeiras sai na frente, recua, perde chances e cede o empate ao Santos: 1 a 1

Lucas Lima marcou contra o ex-clube, mas Verdão repetiu erros pré-Copa e desperdiçou nova chance para encostar nos líderes.

Com a mesma formação do último amistoso, quando goleou a Liga Alajulense, o Palmeiras iniciou o jogo tomando um susto: logo no primeiro minuto Jean Mota cobrou falta em direção à área e David Braz subiu livre para escorar de cabeça à esquerda de Weverton. A resposta do Verdão não demorou e foi fatal. Aos 5 minutos Bruno Henrique enfiou para Willian tocar para Lucas Lima, que livre dentro da área dominou, girou e bateu no canto esquerdo de Vanderlei: 1 a 0.

Mandante, o Santos tentou não se intimidar. Aos 10 minutos o árbitro inventou uma falta em Gabriel próximo à área e Jean Mota cobrou com perigo, por cima. Depois dessa jogada, embora com menos posse de bola e praticamente sem passar do meio-campo, o Palmeiras conseguiu manter o adversário distante da meta de Weverton.

Aos 28 minutos Hyoran recebeu pela esquerda e chutou cruzado, exigindo de Vanderlei uma boa defesa. Ainda dentro do minuto 28 o Santos contra-atacou e quase chegou ao empate: Eduardo Sasha tentou o passe para Gabriel de cabeça, mas o atacante não alcançou para finalizar.

A chance perdida deu novo ânimo ao time da Baixada. Aos 33 minutos Gabriel soltou a bomba, para fora. Aos 36 foi a vez de Alison experimentar de média distância, mas o volante errou o alvo por muito. O Verdão reagiu com uma bela troca de passes que terminou com Scarpa chutando fraco, para fora.

Os últimos minutos do primeiro tempo foram tensos; sem conseguir empatar, o Santos abriu a caixa de ferramentas. Aos 42 o Palmeiras poderia ter se aproveitado da situação para marcar o segundo, mas o excesso de preciosismo de Hyoran custou caro; o meia recebeu Lucas Lima e deu uma cavadinha, superando o goleiro, mas Alison acompanhou e salvou o gol sobre a linha. Na sobra Lucas Lima chutou no canto e Vanderlei foi buscar.

A etapa final começou como terminou o primeiro tempo, ou seja, com o Verdão perdendo ótima chance para aumentar a vantagem. Logo no primeiro minuto Bruno Henrique tocou para Hyoran, já dentro da área limpar seu marcador e bater rente ao travessão. Depois disso o time do técnico Roger Machado preferiu esfriar o jogo ao invés de buscar o segundo gol.

Bem marcado, o Santos tinha nas bolas paradas e em algumas simulações de seus atacantes as principais jogadas ofensivas, mas nenhuma delas deu certo. Pelo menos até o minuto 29, quando uma sequências de infelicidades resultou no gol de empate dos mandantes: Victor Ferraz cobrou falta, Antônio Carlos afastou fraco, Dodô pegou rebote, Felipe Melo resvalou, a bola bateu no travessão e sobrou para Gustavo Henrique: 1 a 1.

Depois do castigo, Roger mexeu: Deyverson e Jean entraram nos lugares de Willian e Hyoran, respectivamente. Aos 37 minutos Jean Mota arriscou de longe e Weverton deixou a bola bater nele, como uma parede. Aos 41 a última alteração no Verdão: Lucas Lima deu lugar a Artur.

Apenas nos últimos minutos as mudanças promovidas por Roger surtiram efeito; o Verdão partiu para cima do Santos e perdeu 3 ótimas chances para sair vitorioso. Aos 44 Bruno Henrique soltou a bomba da intermediária, a bola desviou no meio do caminho mas Vanderlei, que já estava caindo, conseguiu evitar o gol. Aos 46 Marcos Rocha cruzou na cabeça de Deyverson, que também parou no goleiro rival. Aos 48 de novo Marcos Rocha apareceu como garçom, mas desta vez em cobrança de lateral; a bola passou por toda área e sobrou para Jean, livre, fazer o mais difícil: acertar a trave.

Com o terceiro empate seguido no Brasileirão, todos da mesma forma – saindo na frente, diminuindo o ritmo e cedendo a igualdade – o Palmeiras vai a 20 pontos e volta a desperdiçar a oportunidade de encostar nos primeiros colocados.

Domingo (22/07) o Verdão recebe o Atlético-MG às 16h, no Allianz Parque. Jailson, Moisés e Dudu estarão novamente à disposição de Roger Machado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s