Palmeiras 1 x 0 Figueirense – 22/05/2014

henrique_mendieta_palmeiras-get
Foto: Getty Imagens

O G4 tem um novo integrante.

Com muita raça e disposição vencemos e estamos entre os 4 primeiros do campeonato. Não apresentamos um futebol lá grandes coisas. Baixa qualidade técnica evidenciada pelos inúmeros passes errados.

O argentino Ricardo Gareca é o novo treinador e hoje só observou o elenco nas tribunas.

Jogo válido pela 6ª rodada do Brasileirão 2014.

Gol, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Arena Fonte Luminosa, Araraquara (SP)
Data: 22/5/2014, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Público: 10.800 pagantes
Renda: –
Árbitro: Paulo H Schleich Vollkopf (MS)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO), Paulo Cesar Silva Faria (MT)
Assistentes adicionais: Antonio Denival de Morais (PR) e Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Cartões amarelos: Wendel e William Matheus (Palmeiras), Luan e Thiago Heleno (Figueirense)
Gol: Henrique, aos 36 minutos do primeiro tempo

Palmeiras: Fábio; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e William Matheus; Renato, Wesley (Mazinho), Mendieta (Bernardo) e Marquinhos Gabriel (Victor Luis); Diogo e Henrique
Técnico: Alberto Valentim (interino)

Figueirense: Tiago Volpi; Leandro Silva, Thiago Heleno, Marquinhos e Guilherme Lazaroni; Paulo Roberto (Marco Antonio), Luan, Rivaldo (Léo) e Giovanni Augusto; Everton Santos (Everaldo) e Ricardo Bueno
Técnico: Guto Ferreira

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 22/05/2014 – 21:26h.
Raça, vitória e G4!
Com outro gol decisivo de Henrique, Verdão derrota o Figueirense em Araraquara e assume a quarta colocação do Brasileirão.

Sob os olhares de Ricardo Gareca, que ficou nas tribunas da Arena Fonte Luminosa, o Palmeiras começou o jogo nervoso, errando passes bobos e proporcionando ao Figueirense ficar com mais posse de bola.

Esse panorama, porém, não impediu que o Verdão criasse algumas oportunidades. Aos 4 minutos Wesley cobrou falta na cabeça de Diogo, que escorou rente à trave esquerda do goleiro Tiago Volpi. Aos 9 Wesley finalizou de canhota e viu a bola passar perto.

Aos 10 minutos Wendel errou feio na entrada da área e cometeu falta em Ricardo Bueno. Na cobrança, Giovanni Augusto carimbou a barreira. Após um longo período de muitos erros por parte das duas equipes, que maltrataram a bola, o Verdão voltou a levar certo perigo aos 29 minutos, quando enfim Wendel apareceu pela direita e cruzou, mas Thiago Heleno chegou antes de Henrique.

O lance acordou o time. Aos 33 Diogo levantou na cabeça de Henrique, que escorou no chão, para boa defesa de Tiago Volpi. Aos 34 o Figueirense respondeu com Leandro Silva, num chute que foi nas mãos de Fábio. Aos 36 William Matheus tabelou com Marquinhos Gabriel e acertou seu primeiro passe no jogo, que acabou virando uma assistência para o gol de Henrique: 1 a 0.

A frente no placar, o Palmeiras deveria ficar mais tranquilo e manter a posse de bola, mas não foi isso o que aconteceu. Nos minutos finais da etapa inicial os visitantes partiram com tudo em busca do empate e criaram algumas situações de perigo. Na melhor delas, aos 40, Giovanni Augusto cruzou para Everton Santos concluir entre dois Palmeirenses, para fora.

O Verdão voltou para o segundo tempo num ritmo mais cadenciado, disposto a administrar o resultado, postura que irritou a torcida presente ao estádio. A primeira finalização surgiu apenas aos 10 minutos, com Marquinhos Gabriel, mas Tiago Volpi estava atento.

Precisando ir em busca do gol, o Figueirense esbarrava na falta de qualidade técnica. Só aos 20 minutos o time visitante chegou ao ataque, graças a um escanteio inventado pela arbitragem que Giovanni Augusto cobrou e Marquinhos escorou nas mãos de Fábio.

Aos 22 minutos, atendendo a um pedido da torcida, o técnico interino Alberto Valentim promoveu a estreia de Bernardo; o ex-vascaíno entrou no lugar de Mendieta, mas quem melhorou foi o Figueirense.

Aos 25 minutos Giovanni Augusto cruzou para Everton Santos, que resvalou de cabeça, para fora. Aos 29 Ricardo Bueno enfiou para Everaldo surgir livre na cara de Fábio, que fechou o ângulo e evitou o gol.

O susto fez Valentim trocar Marquinhos Gabriel por Victor Luis, lateral que entrou para jogar de volante, já o técnico da equipe catarinense trocou um volante por um meia. As alterações demonstraram qual seriam os objetivos dos dois times até o apito final.

Todo recuado, o Palmeiras se contentava em marcar, enquanto que o Figueirense voltou a esbarrar na falta de qualidade técnica para criar jogadas de perigo. O máximo que o rival conseguiu foi uma sequência de bolas alçadas na área que não resultaram em nada, muito graças a Lúcio, um monstro na defesa.

E assim foi mais uma vitória do Palmeiras no Brasileirão, a terceira seguida. O time vai a 12 pontos e entra no G4 (está apenas 1 ponto atrás do líder).

Na próxima rodada o Verdão vai a Chapecó para enfrentar a Chapecoense. O jogo está marcado para domingo (25/05), às 18h30.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.