Sporting Cristal (PER) 1 x 0 Palmeiras – 18/04/2013

charles_palmeiras_afp.jpg_95
Charles disputa lance com Lobatón no jogo disputado no Peru nesta quinta-feira  (Foto: AFP)

Numa partida que mais parecia uma prévia dos confrontos da Série B, fomos derrotados mas mesmo assim nos classificamos em primeiro graças aos 3 gols feitos pelo Libertad/PAR no confronto contra o Tigre/ARG.

Diferente das última 5 partidas (e vitórias) fomos a campo sem muita vontade e dedicação e, mesmo contra um adversário já eliminado, não conseguimos produzir nada.

Gilson Kleina terá que resgatar a postura dos jogos anteriores para as próximas partidas, tanto no Paulistão como nas oitavas da Libertadores onde vamos enfrentar o Tijuana/MEX.

Jogo de volta válido pela 6ª rodada da fase de grupos da Libertadores 2016.

Gol, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Miguel Grau, Callao (Peru)
Data: 18/04/2013, quinta-feira
Horário: 19h45 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (Chile)
Assistentes: Carlos Astroza e Sergio Román (ambos do Chile)
Cartões amarelos: Cazulo e Valverde (Sporting Cristal); Emerson, Charles e Maikon Leite (Palmeiras)
Gol: Avila, aos 3 minutos do segundo tempo

Sporting Cristal: Penny; Valverde, Revoredo, Ayr e Uribe; Cazulo, Lobatón (Sheput), Calcaterra e Ross (Chiroque); Ávila e Rengifo (Carpio)
Técnico: Roberto Mosquera

Palmeiras: Fernando Prass; Ayrton, Vilson, Mauricio Ramos e Marcelo Oliveira (Tiago Real); Márcio Araújo, Charles (Maikon Leite), Emerson (Wendel), Souza e Juninho; Caio
Técnico: Gilson Kleina

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 18/04/2013 – 21:38h.
Palmeiras perde, mas garante a liderança

Com o desfalque de última hora de Ronny, com amigdalite, o Palmeiras iniciou o jogo sendo completamente dominado pelo Sporting Cristal. Logo no primeiro minuto Uribe finalizou mas encontrou Fernando Prass atento.

Aos 5 Lobatón cobrou falta e Vilson desviou, mandando para escanteio. Quatro minutos depois Lobatón, em nova cobrança de falta, resolveu cobrar direto; Prass espalmou. Aos 10 Ávila soltou a bomba de fora da área, à direita do camisa 25 Palmeirense.

O time do técnico Gilson Kleina não lembrava nem de longe a equipe aguerrida das últimas partidas. Aos 11 Vilson errou feio, Rengifo tocou para Ávila fuzilar, mas Prass salvou com as pernas. O Palmeiras só foi chegar ao ataque aos 12 minutos; Souza cobrou escanteio e Caio escorou de cabeça, por cima.

Onze minutos mais tarde Emerson tocou para Ayrton; o lateral poderia dominar e cruzar, mas preferiu concluir de primeira, torto, para fora. Aos 24 Juninho invadiu a área pela esquerda e tocou para Emerson, que estava impedido, mas mesmo assim a zaga cortou. A melhor opção era o chute.

Um pouco melhor em campo, o Verdão passou a levar perigo em alguns contra-ataques. Aos 27 minutos Charles lançou Emerson, que demorou a concluir, sendo travado por Valverde. Aos 32 Charles fintou um marcador e arriscou de canhota, por cima.

Aos 38 minutos mais uma boa chance. Souza fez bela assistência para Caio, que também errou ao tentar passar para Emerson; ele deveria ter finalizado. Aos 42 o Sporting Cristal voltou a assustar; Rengifo interceptou um chute fraco, e mesmo livre dentro da área, isolou. Assim foi o primeiro tempo no Peru.

Na etapa final os mandantes voltaram melhor e não demoraram a abrir o placar. Aos 3 minutos Ávila dominou na intermediária, não foi incomodado por ninguém e chutou de longe, no ângulo direito de Prass: 1 a 0.

Perdendo o jogo, mesmo desordenado, o Verdão se lançou ao ataque. Aos 11 minutos Charles experimentou de fora da área mas parou em Penny. Aos 12 Ayrton bateu cruzado, assustando o goleiro.

Aos 15 Souza cobrou escanteio, Vilson subiu mais alto que todo mundo mas escorou por cima. Percebendo a apatia de seu time, Kleina promoveu três alterações (todas tardias): Marcelo Oliveira por Tiago Real, Charles por Maikon Leite e Emerson por Wendel.

As mudanças deram novo gás à equipe. Aos 33 minutos Tiago Real invadiu a área e bateu cruzado; Maikon Leite finalizou por cima. Aos 37 Maikon recebeu na entrada da área e finalizou mal, sem direção. Aos 38 o camisa 7 tabelou com Ayrton, saiu na cara de Penny mas finalizou fraco.

Perdendo o jogo, o Verdão também perdia naquele momento a liderança do Grupo 2, pois no Paraguai o Tigre aplicava incríveis 5 a 2 no Libertad, assumindo a primeira posição pelo saldo de gols.

Desesperado em busca do gol que garantiria a manutenção da liderança, o Palmeiras ainda tentou aos 42, com Caio, e aos 47, com Maikon Leite, mas a bola não entrou. Restava, porém, um minuto para o jogo do Paraguai terminar, e no último lance o Libertad descontou (3 x 5), devolvendo a liderança ao Verdão, que mantém a vantagem de decidir as oitavas de final em casa. O adversário será o Tijuana, do México.

Domingo (21/04) o Verdão encerra sua participação na fase classificatória do Paulistão diante do Ituano, em Itu, às 16h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.