Palmeiras 2 x 0 Tigre (ARG) – 02/04/2013

64701
Caio marca o primeiro gol para o Palmeiras. Foto: Alex Silva/Estadão

Com uma atuação aguerrida e muita vontade vencemos o adversário e as probabilidades, já que jogamos bastante desfalcados e ainda sob o efeito dos 6 tomados no Paulistão.

A dedicação e empenho do elenco hoje foi destacável. Se jogarmos todas as partidas assim poderemos chegar longe.

Jogo de volta válido pela 4ª rodada da fase de grupos da Libertadores 2013.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 02/04/2013, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Público: 19.178 pagantes
Renda: R$ 747.287,53
Árbitro: Patricio Polic (Chile)
Assistentes: Sergio Roman (Chile) e Juan Maturana (Chile)
Cartões amarelos: Donatti, Paparatto, Orbán, Botta e Diego Ferreira (Tigre)
Gols: Caio, aos 18 minutos do primeiro tempo; Charles, aos 7 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Fernando Prass; Ayrton (Emerson), Maurício Ramos, Marcelo Oliveira e Juninho; Márcio Araújo e Charles; Patrick Vieira (Vinícius), Souza e Ronny (Welder); Caio
Técnico: Gilson Kleina

Tigre: Javier García; Donatti, Paparatto e Orbán; Gastóz Díaz, Galmarini, Diego Ferreira, Castaño (Leone) e Cisterna (Perez García); Botta e Maggiolo (Leguizamón)
Técnico: Néstor Gorosito

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 02/04/2013 – 23:22h.
Verdão bate o Tigre no Pacaembu

Cheio de desfalques, e ainda sem Wesley, vetado na concentração, o Palmeiras iniciou o jogo tentando encurralar o Tigre, mas tomando um susto logo de cara após Orbán não alcançar cobrança de falta executada da intermediária. Depois desse lance só deu Verdão.

Aos 3 minutos Souza cobrou escanteio e Caio escorou de cabeça, para fora. Na sequência Patrick Vieira, substituto de Wesley, driblou dois marcadores mas errou feio na hora de finalizar. Para piorar, ele acabou se lesionando no lance, dando lugar a Vinícius 12 minutos depois.

O ex-titular entrou bem. Aos 17, na sua primeira jogada, ele tentou uma finalização com estilo, mas errou o alvo. No minuto seguinte, porém, a sorte lhe sorriu: após sobra dentro da área, o atacante bateu cruzado e Caio apenas colocou o pé na bola para abrir o placar: 1 a 0.

Em desvantagem, o Tigre passou a abusar das faltas, mas encontrou um Palmeiras ligado, não aliviando em nenhuma dividida, o que deixou o jogo tenso em alguns momentos. Aos 24 minutos Caio foi à linha de fundo e cruzou para Vinícius, que fintou dois zagueiros antes de concluir para fora, assustando o goleiro.

Os visitantes só voltaram ao ataque aos 26 num chute torto de Galmarine que Fernando Prass apenas observou sair. Onze minutos mais tarde Ayrton cruzou para Souza, de cabeça, fazer Javier Garcia trabalhar. Aos 39 Prass deu um bicão, Caio resvalou e Vinícius dominou e bateu nas mãos do goleiro. Essa voi a última boa jogada do eletrizante primeiro tempo.

Na etapa final o Tigre voltou querendo assustar o Palmeiras. Aos 4 minutos Bota recebeu livre pela esquerda, avançou e finalizou para boa defesa de Prass. Para não dar chance ao azar, a resposta do time de Kleina foi rápida e fatal: aos 7 Vinícius fintou seu marcador e rolou para Charles bater rasteiro: 2 a 0.

A exemplo do primeiro tempo, após sofrer o gol os argentinos voltaram a se descontrolar, cometendo muitas faltas. Em uma delas, aos 12, na entrada da área, Ayrton carimbou a barreira. Na cobrança de escanteio a zaga se atrapalhou e quase fez contra.

Precisando de gols, aos poucos o Tigre foi se soltando. Aos 18 minutos Donatti cobrou falta por cima. Aos 26 Galmarine recebeu dentro da área, girou e finalizou, mas Fernando Prass estava atento. Depois desse lance os visitantes conseguiram uma sequência de escanteios, mantendo a bola ao redor da área alviverde.

Para tentar recuperar a posse de bola, Kleina trocou Ronny por Welder, deslocando Ayrton para o meio-campo. A mudança não surtiu o efeito desejado, mas pelo menos fez com que o Tigre diminuísse o ímpeto, percebendo que não conseguiria sequer o gol de honra, e foi o que acabou acontecendo.

Com a vitória o Palmeiras vai a 6 pontos, assume a segunda colocação do Grupo 2 e terá na próxima quinta-feira a possibilidade de virar líder se derrotar o Libertad, que soma 8 pontos.

Domingo (dia 07/04, às 16h), em jogo válido pela décima sétima rodada do Paulistão, o Verdão enfrenta a Ponte Preta em Campinas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.