Palmeiras 2 x 1 Paulista – 14/03/2013

62746
Vilson, que já conquistou sua titularidade na equipe de Gilson Kleina, comemora o segundo gol do Palmeiras. JF DIORIO/ESTADAO

A vitória foi importante, mas ver o time sofrendo para vencer um jogo como esses é de doer.

Jogamos o segundo tempo todo com vantagem numérica (2 jogadores inclusive) e tomamos sustos no final. Complicado.

A vitória nos deixa na 6ª colocação.

Jogo válido pela 10ª rodada do Paulistão 2013.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 14/3/2013
Horário: 20h30 (De Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Maiza Teles Paiva
Público: 5.301 pagantes
Renda: R$ 137.505,90
Cartões Amarelos: Marcelo Oliveira (PAL); Dráuzio (PAU)
Cartões Vermelhos: Renato Ribeiro e Matheus (PAU)
Gols: Dráuzio (contra), a 1 minuto do primeiro tempo, Marcelo Macedo, aos 13 minutos do primeiro tempo e Vilson, aos 44 minutos do primeiro tempo

Palmeiras: Fernando Prass, Welder, Henrique, Maurício Ramos (Léo Gago) e Marcelo Oliveira (Juninho); Vilson, Márcio Araújo, Valdivia (Leandro) e Patrick Vieira; Vinícius e Kleber
Técnico: Gilson Kleina

Paulista: Richard, Thales, Dráuzio, Lázaro e Rodolfo Testoni; Matheus, Kasado, Hudson (Chiquinho) e Renato Ribeiro; Marcelo Macedo (Diego) e Cassiano Bodini (Flávio Paulino)
Técnico: Giba

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 14/03/2013 – 22:27h.
Verdão tira o atraso contra o Paulista

O jogo começou movimentado no Pacaembu, com o Palmeiras buscando o gol. Logo no primeiro minuto Vinícius quase marcou olímpico, mas o goleiro impediu com uma bela defesa. Na segunda cobrança Richard espalmou em cima de Drauzio, que fez contra: 1 a 0.

Atrás no placar, o Paulista não se intimidou. Aos 11 minutos Marcelo Macedo escorou cruzamento vindo da esquerda, por cima. Dois minutos mais tarde, porém, o atacante não desperdiçou. Matheus o achou em condição legal dentro da área e ele apenas empurrou para o fundo da rede: 1 a 1.

Após o começo alucinante, a partida caiu de rendimento pois as duas equipes passaram a errar passes fáceis. Esse panorama só foi mudar aos 29 minutos, quando Valdivia tocou para Araújo finalizar de primeira e ser bloqueado por um zagueiro.

Aos 32 Márcio Araújo funcionou de garçom e serviu Vinícius, que parou no goleiro. No minuto seguinte Valdivia experimentou de fora da área, a bola desviou e saiu em escanteio. Aos 35 Fernando Prass errou ao sair jogando e deu a bola nos pés de Cassiano, que avançou e finalizou, mas Prass se recuperou e evitou a virada.

Ousado, o Paulista seguia oferecendo risco. Aos 39 minutos Rodolfo Testoni cobrou falta e acertou a junção da trave com o travessão de Prass, que apenas observou. Quando a partida caminhava para o intervalo, o Verdão acordou e chegou ao segundo gol; Patrick Vieira cruzou com perfeição para Vilson, de cabeça, fazer a festa dos torcedores presentes ao Pacambu: 2 a 1. Antes do encerramento da etapa inicial ainda deu tempo para Renato Ribeiro agredir Valdivia e ser merecidamente expulso.

No segundo tempo o Verdão voltou com Juninho no lugar de Marcelo Oliveira, que estava pendurado com um cartão amarelo, e o lateral entrou querendo mostrar serviço. Aos 10 segundos ele cruzou para Araújo finalizar para fora.

Aos 5 minutos Vinícius fez boa jogada individual e bateu para defesa tranquila de Richard. Dois minutos depois Vinícius tocou para Patrick Vieira finalizar e se travado por Lázaro.

Mesmo com um a menos, o Paulista quase chegou ao empate aos 11 minutos; Cássio recebeu lançamento, passou por Prass e bateu na trave; no rebote a bola se ofereceu para Marcelo Macedo, que só não balançou a rede porque Henrique salvou sobre a linha.

Após o susto, o time do técnico Gilson Kleina voltou a levar perigo. Aos 12 minutos Vinícius puxava contra-ataque quando foi parado por Matheus com um carrinho; o volante recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o Paulista com dois homens a menos.

Para tentar aproveitar a superioridade numérica, o Verdão se lançou ao ataque. Aos 13 minutos Kléber recebeu, dominou e finalizou para defesa tranquila de Richard. Aos 21 novamente o centroavante apareceu bem, desta vez de cabeça, mas a bola ficou travada com seu marcador.

Para desencantar, Kléber teve nova oportunidade aos 22 minutos quando girou pra cima do zagueiro e bateu; Richard evitou o terceiro. A essa altura Kleina já havia promovido mais duas alterações: Maurício Ramos por Léo Gago e Valdivia por Leandro.

O ex-gremista, em sua primeira participação, perdeu boa chance aos 26 minutos quando pegou rebote já dentro da área e chutou por cima. Dois minutos mais tarde Juninho fez boa jogada e serviu Kléber, que bateu de primeira, mas não era sua noite: Richard espalmou.

Aos 34 minutos Juninho arriscou da entrada da área, por cima. Aos 40 Léo Gago cobrou falta, o goleiro deu rebote nos pés de Welder, que finalizou novamente em cima de Richard.

Nos cinco minutos finais inexplicavelmente o Palmeiras deu espaços ao Paulista, que criou ao menos uma boa chance para empatar, mas Fernando Prass evitou o que seria um resultado vexatório.

Com a vitória o time de Kleina vai a 20 pontos, sobe para a sexta colocação e agora vê a liderança apenas a três pontos de distância.

Domingo (17/03) o Verdão enfrenta o São Caetano, às 16h, na casa do adversário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.