Palmeiras 1 x 0 União Barbarense – 24/02/2013

24022013PalmeirasBarbarense

O jogo começou dando a impressão que a vitória viria fácil, mas na medida que o tempo passava a situação ficava mais complicada.

Aos 27 do segundo a situação piorou com a expulsão de Marcelo Oliveira.

Quando todos se resignavam com o empate, veio o gol pelos pés do estreante Leandro.

O resultado positivo o time de Kleina vai a 16 pontos e ganha algumas posições na classificação.

Jogo válido pela 9ª rodada do Paulistão 2013.

Gol, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data:  24/2/2013, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Guarizo do Amaral
Assistentes: Vicente Romano Neto e Alex Ang Ribeiro
Público: 19.128 pagantes
Renda: R$ 476.310
Cartões amarelos: Itaqui, Bruno Pires, Juliano e Edilson (UBA); Leandro (PAL)
Cartão vermelho: Marcelo Oliveira (PAL)
Gol: Leandro 36 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Fernando Prass, Welder, Maurício Ramos, Henrique, Marcelo Oliveira, Vilson, Márcio Araújo (Caio), Souza, Wesley (Valdivia), Patrick Vieira, Vinícius (Leandro)
Técnico: Gilson Kleina

Barbarense: Walter, Alex, Juliano, Edson Borges, Guilherme Batata, Júnior Goiano (Edilson), Itaqui, Bruno Pires (Rafael Silva), Cesinha, Caihame (Dairo), Bachin
Técnico: Moisés Egert

Por Eduardo Luiz, da Redação PTD – 24/02/2013 – 17:54h.
Verdão mostra garra e vence

Conforme o esperado, o jogo começou com o Palmeiras tomando a iniciativa, encurralando o União Barbarense. A primeira oportunidade não demorou a surgir: aos 4 minutos Souza cobrou falta, Vilson desviou de cabeça e fez goleiro trabalhar.

Aos 11 minutos Vilson voltou a tentar, dessa vez por baixo, mas seu chute saiu fraco. Sete minutos depois Vinícius puxou contra-ataque e poderia ter passado para Patrick Vieira, mas optou por bater e exigiu de Walter uma boa defesa. Aos 20 a zaga adversária vacilou ao sair jogando mas Wesley devolveu o presente ao concluir mal.

Só dava Palmeiras. Aos 26 minutos Márcio Araújo experimentou da entrada da área, a bola desviou na mão de Batata e saiu em escanteio. A torcida, que compareceu um grande número ao Pacaembu, ficou pedindo pênalti. Aos 32 Patrick Vieira rolou para Vilson chutar rasteiro e carimbar a trave.

Acuado, o Barbarense apenas se livrava da bola. Aos 34 minutos Vinícius fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Patrick Vieira finalizar por cima. Aos 39 Márcio Araújo voltou a experimenta da entrada da área, nas mãos do goleiro. Dois minutos depois Souza enfiou para Araújo, que levou a melhor na dividida com o goleiro e tocou para Vinícius bater com perigo, à direita de Walter.

No último lance de perigo da etapa inicial Patrick Vieira fintou seu marcador pela direita e rolou para o meio da pequena área, mas não tinha ninguém de verde para empurrar a bola para o fundo do gol.

Na etapa final o jogo voltou no mesmo ritmo, a diferença foi que o primeiro susto foi do Barbarense. Aos 2 minutos Alex cobrou falta direto para fora, quase encobrindo Prass. No contra-ataque, porém, o Verdão respondeu com Araújo, que fez o goleiro trabalhar.

A partida era aberta. Aos 11 minutos dois lances de perigo, o primeiro com Henrique, de cabeça, e o segundo com Vinícius, numa finalização que saiu por cima. Para dar mais qualidade à equipe, Kleina trocou Wesley por Valdivia.

Na primeira oportunidade que teve para armar o time, Valdivia deixou Vinícius na cara do goleiro, mas o atacante chutou em cima do rival. No rebote Souza ainda tentou uma bicicleta, mas Walter segurou sem problemas.

No minuto seguinte Vinícius teve a chance de se redimir, mas parou novamente no goleiro. Aos 27 minutos a situação do Verdão ficou mais complicada pois Marcelo Oliveira recebeu o segundo cartão amarelo e foi corretamente expulso.

Se com 11 jogadores o gol já estava difícil para sair, com 10 então a perspectiva passou a ser nula. Para piorar ainda mais, o Barbarense passou a ter mais espaços. Aos 29 minutos Bachin surgiu livre na cara de Prass, que conseguiu desviar a bola, mandando para escanteio. Aos 30 Cesinha experimentou de fora da área, por cima.

Mesmo com um jogador a menos, o técnico Gilson Kleina mostrou coragem ao trocar Vinícius por Leandro e Márcio Araújo por Caio. Aos 32, logo após ter entrado, Caio quase marcou de cabeça após escanteio cobrado por Souza, mas outra vez Walter evitou a abertura do placar.

Aos 36 minutos, quando o empate parecia que seria o resultado final, o Verdão enfim balançou as redes. Caio desarmou Itaqui, a bola sobrou para Leandro, que fintou seu marcador e bateu forte, no canto direito do goleiro: 1 a 0.

Para segurar a suada – mas merecida vitória, o Palmeiras tratou de recuar e aos 42 minutos ainda tomou um susto numa bola espirrada de Itaqui que Fernando Prass segurou.

Nos acréscimos Valdivia conseguiu fazer cera suficiente até o apito final do juiz. Com o resultado positivo o time de Kleina vai a 16 pontos e ganha algumas posições na classificação.

O Verdão volta a campo na quinta-feira (28/02) pela Libertadores para enfrentar o Libertad. O jogo será no Paraguai, às 19h15 (horário de Brasília).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.