Atlético/PR 2 x 2 Palmeiras – 16/05/2012

cicinho_edigarjunio_ae_giulianogomes
Cicinho, do Palmeiras, e Edigar Junio, do Atlético-PR (Foto: Giulianos Gomes / Ag. Estado)

Assim como nas oitavas, voltamos de Curitiba com uma vantagem para o jogo de volta.

Ficamos 2 vezes atrás do marcador, mas criamos algumas boas chances que poderiam nos ter dado a vitória. Por outro lado, o Atlético também criou boas chances e não saiu vencedor graças a baixa qualidade de seus finalizadores. Empate justo.

Jogo de ida válido pelas quartas de final da Copa do Brasil 2012.

FICHA TÉCNICA

Local: Durival Britto, Curitiba (PR).
Data: 16/05/2012, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo H. Godoy Bezerra.
Assistentes: Marcio Eustaquio S. Santiago e Angelo Rudimar Bechi.
Cartões amarelos: Cleberson, Deivid (Atlético-PR); Cicinho, Valdívia, Barcos (Palmeiras)
Gols: Atlético-PR: Bruno Mineiro, aos 16 minutos e Edigar Junio, aos 22 minutos do primeiro tempo
Palmeiras: Barcos, aos 21 minutos do primeiro tempo, e Maikon Leite, aos 14 minutos do segundo tempo

Atlético-PR: Rodolfo; Cleberson, Manoel, Renan Foguinho e Zezinho; Alan Bahia, Deivid e Martín Ligüera; Bruno Mineiro, Edigar Junio e Guerrón (Ricardinho).
Técnico:Juan Carrasco

Palmeiras: Bruno; Cicinho (Maikon Leite), Leandro Amaro, Maurício Ramos (Román) e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor e Valdivia; Mazinho (Luan) e Barcos Técnico: Luiz Felipe Scolari

Atlético-PR e Palmeiras ficam no empate em Curitiba, na Copa do Brasil

Resultado dá ao time de Felipão a chance de se classificar com empates no jogo de volta: 0 a 0 e 1 a 1

AE, Agência Estado

CURITIBA – Atlético-PR e Palmeiras empataram por 2 a 2, na noite desta quarta-feira, no Estádio Durival de Britto, em Curitiba. O resultado deixou os palmeirenses com vantagem no confronto válido pelas quartas de final da Copa do Brasil, já que vão decidir a vaga em casa, no jogo de volta na próxima quarta, em Barueri. Com três atacantes, Atlético-PR começou a partida tentando pressionar. E aproveitou vacilo da defesa palmeirense para abrir o placar aos 16 minutos. Na cobrança de falta de Ligüera, Renan Foguinho cabeceou para o meio da área e Bruno Mineiro, livre de marcação, só teve o trabalho de completar, também de cabeça, para o gol.

Depois de sofrer o gol, o Palmeiras acordou. Assim, conseguiu empatar aos 21, quando Barcos recebeu passe de Valdivia, escapou da marcação e tocou com categoria. A resposta atleticana foi imediata: aos 22, Guerrón chutou cruzado, o goleiro Bruno deu rebote e Edgar Junio aproveitou para fazer 2 a 1.

Os três gols marcados em apenas seis minutos colocaram fogo na disputa. Assim, surgiram boas chances para os dois times. No lado do Atlético-PR, Ligüera ficou sozinho diante de Bruno aos 36 minutos, mas demorou para chutar e foi desarmado por Maurício Ramos. Na sobra, Bruno Mineiro ainda podia marcar e falhou.

O Palmeiras também ameaçou. Teve boa chance com Barcos, mas levou mais perigo nas bolas paradas de Marcos Assunção. Aos 29 minutos, por exemplo, o goleiro Rodolfo fez ótima defesa. E aos 41, a cobrança de falta do volante palmeirense explodiu no travessão. Ninguém conseguiu aproveitar o rebote.

No balanço do primeiro tempo, os dois times tiveram motivos para protestar contra a atuação da arbitragem. O Atlético-PR queria um pênalti após Mauricio Ramos colocar a mão na bola dentro da área. E o Palmeiras reclamou do impedimento não marcado de Guerrón no lance que originou o segundo gol atleticano.

No segundo tempo, o Palmeiras quase empatou aos cinco minutos, mas a bola de Barcos bateu no travessão. O gol, no entanto, acabou saindo aos 14, quando Maikon Leite, que tinha acabado de entrar no lugar de Mazinho, fez linda jogada e chutou no ângulo. Golaço palmeirense, que deixou tudo igual.

Além de chegar ao empate o Palmeiras passou a controlar o jogo, ditando o ritmo e buscando o terceiro gol no contra-ataque. O Atlético-PR perdeu força ofensiva depois que o técnico Juan Carrasco resolveu substituir o atacante equatoriano Guerrón, que vinha sendo o melhor jogador do time, aos 23 minutos.

A partir daí, os dois times diminuíram o ritmo. O Atlético-PR não teve forças para buscar a vitória, enquanto o Palmeiras parecia satisfeito com o empate fora de casa. A notícia ruim para a torcida palmeirense foi o cartão amarelo recebido pelo atacante Barcos, que está suspenso e não disputará o jogo de volta.

Um comentário sobre “Atlético/PR 2 x 2 Palmeiras – 16/05/2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.