Catanduvense 1 x 1 Palmeiras – 29/01/2012

danielcarvalho_fernandocalzzani_ae
Daniel Carvalho foi titular e foi fonte de criatividade no ataque (Foto: Fernando Calzzani / Agência Estado)

Para apavorar mais um pouco o torcedor Palestrino nosso Alviverde Imponente não conseguiu superar a modesta equipe de Catanduva.

Começamos ensaiando uma pressão, mas na metade da etapa inicial diminuímos o ritmo.

Na volta do segundo tempo o time local começou a ir pra cima. Não deu outra. Pênalti bobo cometido por Landro Amaro ao colocar a mão na bola dentro da área e gol adversário. Chegamos ao empate graças ao gol de cabeça de Fernandão – na manjada e perigosa jogada aérea de Marcos Assunção.

2011 ainda não terminou.

Jogo válido pela 3ª rodada do Paulistão 2012.

Gols, melhores momentos.

FICHA TÉCNICA

Local: Sílvio Salles, Catanduva (SP)
Data: 29/01/2012, domingo
Horário: 17h. (de Brasília)
Árbitro: Luiz Vanderlei Martinucho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Mauro André de Freitas (ambos de SP)
Cartões amarelos: Cleber (Catanduvense)
Gols: Catanduvense: Osny (pênalti), aos 27 minutos do segundo tempo.
Palmeiras: Fernandão, aos 38 minutos do segundo tempo

Catanduvense: João Paulo; Lorran, Cleber, Ednei e Anderson Paim; Fabinho Carioca, Ricardo Oliveira, Du, Washington (Sidrailson) e Alex Wilian (Johnson); Alemão (Osny)
Técnico: Roberval Davino

Palmeiras: Deola; Cicinho, Henrique, Leandro Amaro e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Daniel Carvalho (Patrik) e Luan (Pedro Carmona); Maikon Leite (Fernandão) e Ricardo Bueno
Técnico: Flávio Murtosa

De volta à rotina dos empates…

Apesar do calor, o jogo começou movimentado em Catanduva, com o Palmeiras esboçando uma pressão. Aos 5 minutos Juninho cruzou para Ricardo Bueno dominar e tentar a finalização, impedida por seu marcador no último momento. Logo na sequência Maikon Leite chutou colocado, para fora.

Com uma escalação ofensiva (Daniel Carvalho, Luan, Maikon Leite e Ricardo Bueno), o Verdão parecia querer resolver logo a partida. Aos 6 minutos Marcos Assunção cobrou escanteio e quase marcou um gol olímpico. Acuado, o Catanduvense só foi chegar ao ataque pela primeira vez aos 17 minutos, num chute torto de Anderson.

Após a pressão inicial, o Palmeiras diminuiu o ritmo, o que tronou a partida chata. A torcida só voltou a se levantar na arquibancada aos 32 minutos, quando Ricardo Bueno foi empurrado dentro da área, num pênalti ignorado pelo árbitro. Aos 36 Maikon Leite experimentou de fora da área, a bola desviou e saiu por cima.

O último lance de perigo da etapa inicial foi para os donos da casa, aos 38 minutos, com Wahington; o atacante recebeu passe e da entrada da área soltou a bomba para boa defesa de Deola. 

No segundo tempo os dois times voltaram sem mudanças, e o jogo também não mudou. Aos 4 minutos Marcos Assunção deixou Luan na cara do goleiro, mas o camisa 11 preferiu finalizar de primeira ao invés de dominar; resultado: a bola bateu em sua canela e saiu.

Diferentemente da etapa inicial, o Catanduvense não demorou a assustar. Aos 7 minutos Washington arriscou de longe, para fora. Aos 11 Alemão cobrou falta e viu a bola bater na trave. A resposta do Verdão veio na mesma moeda. Aos 15 Marcos Assunção cobrou falta com a precisão de sempre; o goleiro sequer se mexeu, mas também viu a bola parar no poste.

Aos 18 minutos, em nova cobrança de falta, Assunção levou perigo novamente, mas dessa vez João Paulo voou e evitou a abertura do placar. A partida caminhava num ritmo cadenciado até que aos 27 minutos, de forma irresponsável e imcompreensível, Leandro Amaro colocou a mão na bola dentro da área. Pênalti inquestionável para o Catanduvense; Osny cobrou e fez: 1 a 0.

Atrás no marcador, o Verdão se lançou ao ataque. Aos 35 minutos Marcos Assunção chutou de longe e exigiu do goleiro uma boa defesa. Na cobrança do escanteio o gol do empate saiu; Assunção levantou e Fernandão se antecipou à zaga para decretar a igualdade: 1 a 1. 

Nos minutos finais a partida ficou ainda mais aberta. Aos 42 Osny fuzilou Deola, que foi buscar. Aos 44 Fernandão errou ao escorar para fora um levantamento vindo da esquerda. Aos 46, na última chance do jogo, Patrik finalizou rente ao travessão. E foi só. Com o resultado, o time de Felipão vai a 5 pontos e se distancia um pouco dos líderes, que somam 9.

Quarta-feira (01/02) o Palmeiras recebe o Mogi Mirim, no Pacaembu (às 22h). Valdivia, com dores no tornozelo direito, ainda é dúvida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.